23/02/2011

Polêmico: encrenqueiro ou polemista?

Às vezes fico invocado com a maneira que me apresentam ao público de palestras. Não raro tem alguém que diz: “todos sabemos, ele é um autor polêmico....” . Agora, por conta da morte de Santi Santamaria li várias vezes que se tratava de um indivíduo “polêmico”. É hora, então, de me demorar um pouco sobre a palavra.

O dicionário nos diz que um sujeito polêmico é aquele “que desperta ou é capaz de despertar polêmica; controverso”. Há também um sentido mais claramente pejorativo: “belicoso, hostil; dado a querelas”. Resumindo: polêmico pode ser um encrenqueiro.
Muita gente achava Santi Santamaria um encrenqueiro. Principalmente os da “facção Adrià” na guerra dos fogões. Então, este “polêmico” é já uma tomada de posição.

Também sinto que muita gente que não gosta de críticas que faço, gosta quando me chamam de “polêmico”. Em resumo, querendo dizer “polemista” (“que é aquele que trava polêmicas, que participa ativamente de polêmicas”), e é apenas um estilo intelectual, já saem tomando posição, desqualificando de modo consciente ou inconsciente a posição do outro, taxando-a, no mínimo, de duvidosa.

É preciso restaurar os fatos: Santi Santamaria era um polemista, sim; mas não polêmico. Só quem o taxava de reacionário queria dizer que era um autor “polêmico”. Não era: era um autor corajoso, posto no contrafluxo da maré.

Na verdade o mundo tão pequeno da gastronomia não suporta polêmicas e precisa, preliminarmente, dar razão a um ou a outro. Nesse mundo, do enfrentamento não se faz a luz. Apenas a treva avança.

4 comentários:

Marcio de Oliveira disse...

Dória: No restaurantes alguns falam que você é encrenqueiro, mas prefiro chamá-lo de provocador racional, pois sempre acaba me fazendo pensar. Parabénspelo blog, tá indo muito bem! Abraço

O Cozinheiro disse...

Polemista, sujeito, dirigente, emancipado.
Faltou-lhe a coletividade, o empenho de outros que se dizem chefes, para mudar as dinâmicas hidrológicas desse rio e gerar um novo curso que resista as hegemonias consolidadas.
Santamaria deixou as sementes assim como Paulo Martins e muitos outros as vem deixando, já colhemos alguns bons frutos e cabe a nós distribuirmos novamente estas sementes, construirmos uma nova realidade.
Enquanto a educação na gastronomia focar seu currículo no mercado, cairemos em armadilhas, seremos sempre massa de manobra, especialistas! Com que propósito?!

lucianabianchi disse...

O polemista é uma figura importantíssima na na gastronomia atual! Estamos sendo invadidos por uma "onda foodie" onde o show e as superficialidades tem mais destaque que o pensamento, a poesia, o produto e a maestria. Os chefs estão sendo tratados como "roqueiros", muitos comensais estão se comportando como "gastro-groupies" e a mídia está classificando o tema comida como "lifestyle". Preciamos de mais Santis com coragem de discutir, discordar e ir contra a corrente!

alexandra corvo disse...

já me disseram que sou polêmica. não entendo este conceito no Brasil. mas entendo as consequência. as principais "mídias" de gastronomia nunca nem citaram a existência de minha escola de vinhos, a única do tipo no país. e, pra deixar a birra mais evidente, a prazeres da mesa deu uma "noticia" sobre o Master of food and wine em Mendoza, colocou o nome de todos os sommeliers participantes e não mencionou q estarei apresentando uma degustação ao lado de Patricio Tapia. me fez lembrar das panelinhas do maternal...enfim. talvez eu seja polêmica. mesmo sem entender o conceito.

Postar um comentário