19/09/2013

Berlim artesanal & o cinema


Paladar traz como matéria de capa excelente reportagem sobre a nova Berlim gastronômica, num roteiro sintético, inteligente e sedutor de Luiz Horta. Principalmente as pessoas que escrevem roteiros nos cadernos de turismo tem muito a ganhar lendo atentamente a matéria. Dá até vontade de ir a Berlim por essa razão insuspeitada: comer bem.

Luiz Horta também dá uma aula de que andam necessitando por aqui: “Artesanato é um conceito que foi deturpado, tornou-se quase pejorativo, sinônimo de coisas toscamente entalhadas em madeira ou, pior, dragões lisérgicos moldados em durepoxi vendidos na Praça da República. Para comida, o conceito merece ser reeducado. Vem das lonjuras da Idade Média, quando representava o máximo do talento, quando ainda não havia a ideia de arte: artesão era o mestre fazedor, o escultor sublime, o grande marceneiro, o detentor de uma maneira de fazer única e especial. É desse artesanato que Berlim é a capital”.

E por que essa lição é oportuna? Por exemplo, porque muita gente já me disse que, no bairro de Pinheiros, finalmente abriu uma sorveteria artesanal. E por acaso Paladar traz nota sobre esse evento, explicando que na Gelati Itália se “ parte de uma base italiana para fazer de sabores clássicos, como pistache, avelã e chocolate belga”. Oras bolas, isso não é artesanal, todos sabemos. O que não quer dizer que seja ruim, mas reforça esse novo modelo de negócios das sorveterias que consiste em misturar, no ponto de venda, uma base industrial com água, leite ou creme de leite. Enfim, chega de deslumbramento, digamos as coisas como elas são, sem mistificação que faz do marketing de sorveterias como Baccio di Latte a rainha dessa confusão entre artesanato e indústria que a imprensa paulistana cuidou de divulgar ingenuamente (?). 

DOC Gastronômia é uma iniciativa do Cine Livraria Cultura, dedicada à relação do homem com a comida. “O que me interessa na gastronomia são as questões filosóficas, porque, na verdade, só sei fritar ovo”, diz Janka Babenco, organizadora. Veremos na mostra “a nova geração de fazendeiros urbanos de Nova York, os queijos artesanais de Minas Gerais, o cru e o cozido do ponto de vista das tradições culinárias de Taiwan e as origens da inspiração do estrelado chef Massimo Bottura”. Mais uma bola dentro da Livraria Cultura, que já oferece, mensalmente, os encontros Entre Estantes e Panelas, no auditório Eva Hertz.
Comida informa que “no dia 15, será lançado o projeto Banquetes de Cinema nas salas VIP do shopping JK Iguatemi. Será servido um jantar assinado pelo chef Benny Novak (Ici Bistrô) para acompanhar a pré-estreia de "Diana", drama sobre a princesa britânica (1961-1997)”. Eu preferiria prestar atenção ao filme e ir jantar no Ici Bistrô, em vez dessa coisa incômoda. Algo menos “vip” mas mais condizente com o ritual que é ir ao cinema, lembrando o que falava Fellini.

2 comentários:

Fernanda Bastos disse...

Olá Dória,

Eu acompanho seu blog há tempos e sou proprietária da Frida & Mina - Sorvete Artesanal, em Pinheiros. Abrimos recentemente e elaboramos todas nossas receitas na nossa cozinha usando apenas leite, creme de leite, gema de ovo e açúcar na nossa base. Sem pré-mix, sem estabilizante, corantes, essências ou pastas. Gostaria de te convidar para conhecer nossa loja que fica na Rua Artur de Azevedo, 1147, esquina com a Joaquim Antunes. Será um enorme prazer recebê-lo.

carlos alberto doria disse...

Fernanda, obrigado. Saiba que está nos meus planos essa visita. Para breve. Abraços.

Postar um comentário