03/03/2009

Galinha d´angola



Essa espécie de galináceo (Numida meleagris) nos chegou da África à época colonial. Rústica, se adaptou e se disseminou pelo país todo, especialmente em sua parte interior. Angolinha, saqué, capote, catirê, cocá, conquém –todos nomes que atestam a vasta dispersão.
Culinariamente nunca foi destronada, mas o alto preço que a galinha “em pé” adquiriu no meio urbano, para serviços de umbanda, foi paulatinamente confinando-a a esta especialidade. Sem perder essa utilidade para os criadores, também no meio rural foi valorizada viva: como ave de guarda, servindo para afugentar cobras e ratos – além de comer formigas e carrapatos.(Serve também para, com as penas, fazer peteca - me informa a Neide Rigo).
Sua carne é comparada à do faisão. Mas tenho para mim que é bem melhor. E muito superior à do frango, mesmo caipira.
Na França, é criada semi-confinada, a partir da inseminação artificial, visto que é animal monogâmico e naturalmente de baixa produtividade. Por isso também é bem mais cara do que o frango. Com 14 semanas atinge cerca de um quilo de peso.
Poucos restaurantes em São Paulo trabalham com esse animal. O Pimentel, o Brasil a Gosto, Dalva & Dito. No Rio de Janeiro, o Quadrifoglio; no Nordeste, inúmeros restaurantes populares. É quase geral no sertão. Comi excelentes no sertão do Piauí.
Gosto de uma receita de Bocuse: refoga-se, acrescenta-se vários dentes de alho com casca e vai-se pingando água. Pronta, separa-se as partes e se serve imediatamente. Simplicidade reveladora do melhor sabor.
Quando sócio do restaurante Danton, fazíamos ao molho pardo, acrescentando creme de leite para disfarçar o sangue que a clientela repudiaria. E ainda chamávamos de “Pintade a Lévi-Strauss”. Muito erudita e, apesar do sucesso, um barbarismo!

2 comentários:

Nbedele Muniz disse...

Carlos.

Adorei o blog e estarei sempre o acompanhando.
Abraço.

Hiária disse...

Não faço idéia do custo de uma Galinha de Angola, mas quando eu era criança tinha dezenas no quintal em meio aos patos, galinhas, galos, galinzés, perus e outras espécie de aves domesticada.

Lembro que minha mãe fazia um cozido muito bem gostoso dessa ave. E pelo que sei existem vários nomes para esta galinha ai, dentre eles: Cocar

Acredito que este nome vem por causa do barulho que elas fazem cantarolando.. cocar, cocar, cocar...

Postar um comentário