06/03/2009

O shock-o-latier



O concretista shock-o-latier (sic) Dominique Persoone, de Bruxelas, passa pelo Brasil. Parece que vem prospectar fazendas de cacau. Nada mal. Rodrigo Salgado, dos chocolates Fenix (Argentina) também tem seus chocolates de origem brasileiros. A Valhona lançará um “cru” Brasil em breve. Depois de espantar a vassoura de bruxa entramos de novo no circuito internacional do cacau de origem.
Na foto, uma “bala” recheada de ganache de chocolate branco e ervilhas frescas e praliné de amêndoas, servido com ervilhas secas com cobertura de wasabi. Obra de Dominique Perssone. Ele fundou sua linha de chocolates em 1992, e sua loja é uma das três chocolat shop que o guia Michelin indica.
Sua filosofia me parece meio óbvia: centralidade dos sabores e aromas; “cabeça aberta”; balanceamento perfeito; ingredientes de qualidade top; chocolates de origem. Mas é óbvia no sentido das coisas que queremos encontrar num chocolate.
O quilo dos seus chocolates custa 44 euros. Por que aqui no Brasil às vezes um bom chocolate custa bem mais?

1 comentários:

Alhos, Passas & Maçãs disse...

Carlos,
só hoje soube de seu blog e corri para visitá-lo.
Bacana.
Siga em frente.
Acrescentarei logo aos meus favoritos.
Abraços!

Postar um comentário