29/04/2009

Così se move

Por que será que o Così (R. Barão de Tatuí, 302, Santa Cecília, 3826-5088) se tornou polêmico? Na imprensa, nos blogs, não se chega à conclusão se é "bom" ou simplesmente "médio"; se é "barato" ou "normal"; se as massas estão "no ponto" ou são "antes do ponto"... Acho que, involuntariamente, está se tornando um divisor de águas entre um velho gosto e um novo gosto paulistano devotados ao "estilo italiano". É como se a categoria "italiano" se transformasse.
Um fenômeno semelhante aconteceu em relação aos "franceses" quando abrimos o Danton e Quentin inaugurou o L´Arnaque.

4 comentários:

Alhos, Passas e Maçãs disse...

Carlos,
você era sócio do Danton?
Puxa, adorava o Danton. E o L'Arnaque, também.
Era jovem, não sabia dessas polêmicas. Apenas comia muito bem em ambos.
Abraços!

Carlos Dória disse...

Alhos,
fui sócio do Danton, do Machiavelli,do Nabuco e do Badaró. Comia-se honestamente no Danton. A grande diferença com os franceses tradicionais estava na quebra do formalismo, na afluência de políticos de oposição, do povo da cultura, etc. Dava um ar de renovação, mudança, num país tão exausto de ditadura. Acho que isso tudo dava um outro tempero ao restaurante.

Alhos, Passas e Maçãs disse...

Carlos,
desses todos, só não comi no Badaró.
Gostava do Machiavelli e ia de vez em quando ao Nabuco, onde um bom amigo, hoje ótimo editor, chegou a trabalhar no serviço.
Abraços!

Carlos Dória disse...

Alhos,
sim! Era o P.W., amigo de meu filho Graciliano.

Postar um comentário