06/10/2009

Vamos chegando ao chocolate!

Essa empresa brasileira fazia chocolate há mais de 100 anos. Mas fazia preguiçosamente, horrivelmente. Agora quer acertar o passo com o mercado. Faz chocolate a 70% de cacau. Falta melhorar a conchagem (afinamento das partículas por meios mecânicos e térmicos)para que as virtudes do cacau sejam melhor percebidas pelas células gustativas; excluir o aroma de baunilha, que interfere e mascara os aromas do cacau; melhorar o acentuado after taste amargo, através das técnicas adequadas de fermentação e torra. É o caminho, mas ainda não se chegou lá.
O chocolate será, assim, um produto gourmet. Dispensando-nos de recorrer aos importados na busca de qualidade.

3 comentários:

Ana Franco disse...

Essa marca faz parte da minha memória afetiva. Lembro de pequenas barrinhas que eles faziam qdo era criança.

Torço pelo sucesso deles, afinal sobreviver tantos anos já merece crédito. Bom saber que eles estão buscando melhorias.

Melhor ainda aprender o que é conchagem!

E será maravilhoso poder deliciar-se com produtos nacionais assim como fazemos com os importados.

Grande abraço,

Ana

-h- disse...

Em Pomerode conheci a Nugali, faz um chocolate muito bom. A conchagem, segundo eles, dura 72 horas. Usam baunilha sim, mas a natural. O ao leite tem 45% de cacau e o amargo, 60%. Também tem o chocolate de origem única da Serra do Canduru, 80% cacau. Beeem frutado e quase nada amargo (muito menos adstringente). É caro, mas não inacessível, as barras de 1kg saem a 27 reais. O de origem é bem mais caro.
Levei pro pessoal da pós e todos aprovaram, quem sabe a gente se esquece um pouco da Bélgica e começa a olhar pro próprio umbigo...

tenho minhas esperanças,
Paula Carvalho

Carlos Dória disse...

Paula, só faltou você nos deixar pistas de como e onde encontrar esse chocolate.

Postar um comentário