28/01/2010

A abertura de El Bulli

Diga-se o que quiser de Adriá - e muito se dirá por conta da sua decisão, inédita no setor, de fechar o restaurante por dois anos - mas o homem marca a gastronomia não só por suas criações com também por ter estabelecido um método revolucionário de trabalho.

Ele foi o primeiro cozinheiro a perceber que o coração da gastronomia moderna reside no departamento de pesquisa e desenvolvimento (p&d, no jargão técnico). Aprendeu isso com Hervé This e transformou o aprendizado em método de trabalho.

Pelo que diz, nos próximos dois anos "não se trata de ficar embaixo de uma palmeira refletindo. Vamos trabalhar muito". Quer dizer: está expandindo o período de laboratório, que se restringia a seis meses por ano. Até com certa demagogia, acrescenta: "o que me interessa não é ter um restaurante, é criar na cozinha". Mas, como sabemos, não existe outro caminho. Como faz sucesso, pode se auto-financiar ou facilmente encontrar quem o faça.

Longa vida ao El Bulli pelos caminhos que desvenda para a gastronomia moderna.

Ver mais a respeito no Paladar

1 comentários:

janete disse...

Escutei até dizer que Ferran Adriá queria se dedicar mais a familia..... Família!
Essa dedicaçõa frenética de descobrimentos e inovações de um cozinheiro acaba afastando-o da família.
Uma vez escutei....Agora vc é chef ( eu apenas no comando de um simples restaurante ) ,esqueça sua familia, vc não tem mais casa , filho vida...Sera?
Até quando fazer com amor sem dividir com os amados....Não seria melhor então um equilibrio?
Talvez merecida féria, grandes reflexões... Tanta genialidade não se encerra simplesmente , apenas tem o direito do descanso, sem cobrança,
como todo ser humano.

Postar um comentário