05/05/2011

Leitor de 5ª - Liquidos estrangeiros

De repente, parece nos faltar assunto autóctone. Paladar discorre sobre mezcal, Folhão sobre chás e infusões. Em ambos, boas matérias inspiradas em outras tradições culturais.

Como tenho apreciado cada vez mais a exatidão, é preciso louvar Marilia Miragaia ao esclarecer que “combinações podem incluir outros ingredientes - mas a bebida só é chamada de chá se for preparada com a planta Camelia sinesis”. Quantas vezes você já não tomou lebre por chá, não é? Tipo: chá de capim limão, e assim por diante. Infusões não são o mesmo que chá.

Mas, pela mesma razão, é preciso chamar a atenção para a capa do Paladar que se refere à “larva chamada gusano, o bichinho do agave”. Nada disso!! Gusano é qualquer verme, palavra genérica. Bastaria ter consultado um dicionário do idioma castelhano. Entâo, deve-nos Paladar, em errata, a espécie que é usada para saporificar mezcal, se é que se trata de uma especifica. Em compensação, Luiz Horta dá uma aula de botânica sobre o agave. Tomara que a moda pegue!

1 comentários:

Fernanda Vianna disse...

Grande mestre, numa semana corrida após expovinis, tudo passa batido na vida paulistana! Todos de ressaca?

Postar um comentário