12/06/2009

O petigatô da vez


A Nutella é um senhor produto industrial. Inventada nos anos 1940 na Itália, Piemonte, por Pietro Ferrero, é a gianduia em versão popular. Popularizou-se, aliás, através da ração dos soldados na Segunda Guerra. Posso até imaginar o conforto de alma que dava, entre um tiro e outro. Em tempo de paz,tornou-se tão popular que ganhou as refeições matinais infantis, e minhas crianças nem conseguem esperar pelo lanche: “matam” a Nutella no pote mesmo, às colheradas.
É um composto de açúcar (muito!), pouca avelã (13%), pouco cacau desengordurado(7,5%), leite desnatado (5%), lactose, soro de leite, emulsificante leticina de soja e aromatizante.
O que ninguém previa é que iria se expandir agora, graças à preguiça ou falta de técnica dos nossos chefs de cozinha. Com chocolates tão bons aparecendo no mercado, por que difunde-se essa mania de sobremesas com Nutella nos cardápios? Mousses, sorvetes, até tiramissu! Por que não se faz a gianduia como deve ser feita? Dois grãos tão extraordinários, como o cacau e a avelã, mereciam se conversar melhor, sem tanta interferência do açúcar e da soja.
Preguiça, preguiça e a tentação irresistível de infantilizar o público. É o petigatô da vez.
Ok, para quem quer a "genuina" gianduia:
Uma parte de avelã, levemente torrada, levada ainda quente e sem casca ao processador; duas partes de cobertura de chocolate amargo (mínimo 50% de cacau), derretido em banho-maria. Incorpora-se a pasta de avelã ao chocolate e deixa-se esfriar para guardar. É uma base fundamental para a boa patisserie. Simples, não é? E nos livramos do excesso de açúcar, da leticina, dos aromatizantes, conservantes.
No dia dos namorados, dê um balde da verdadeira gianduia para o seu amor. Lambuzem-se no bom.

10 comentários:

Constance Escobar disse...

Eu, sempre que posso, uso uma pasta de avelã pura que peço pra minha mãe trazer de Perugia pra mim; chega a ser salgada, nada além de avelã processada. O aroma é inebriante. Aí, compro um Callebaut amargo e fica fácil fazer uma sobremesa de qualidade. Mas confesso que também dou minhas colheradas num bom pote de Nutella...

Patricia disse...

Tb ja havia comentado em outro post sobre a falta criatividade dos chefs em meter Nutella em tudo.. E temos dito!

Vinicius Nathan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vinicius Nathan disse...

De fato um comodismo de alguns Chefs, que pela simples facilidade do produto industrializado, praticamente pronto para usar. Pode-se imaginar um dia em um restaurante uma "sobremesa" que vem em uma colher, e é descrita como "um saboroso chocolate com avelã muito cremoso" mas que na realidade é o Nutella na colher, e o ingrediente se deixa levar pelas saborosas palavras.
Esse é o caso da Nutella imagine o que mais tem.

Carlos Dória disse...

Trabalhar nos níveis mais baixos (e óbvos) do desejo do público é sempre fruto da preguiça.

Joyce Galvão disse...

não quero entrar com meu pretencionismo de engenheira [mesmo porque não defendo a indústria] - mas não dá pra culpar um produto pela preguiça de cozinheiros? [ou seria o preço]

Sabemos que para fazer um gianduia de valor é preciso que as avelãs sejam processadas finamente até se tornarem um oléo, sem que sejam perceptivas na boca [textura] Encontrar uma boa pasta de avelã no Brasil é difícil, sem levar em conta o preço...

Acho que a nutella vem para ajudar o desejo de tantos cozinheiros e confeiteiros em usar uma gianduia...

E se fossemos abrasileirar isso...porque não falar em uma castanha de caju, processada até ficar bem oleosa, ou um baru...um amendoim....uma castanha do pará....humhumhum....

mas como eu sempre digo...eu divago muito.

Carlos Dória disse...

Engenheira,
então você concorda que acrescentam bastante açúcar para baratear? Ótimo!
E eu concordo com você que precisamos que engenheiros de alimento trasformem o baru ou o caju em pastas tão preciosas quanto gianduia, visto que de amendoim os norte-americanos já fizeram. Aliás, amendoim se perfila entre sementes tipicamente brasileiras...

Joyce Galvão disse...

Não...eu não disse isso! Depende muito da empresa e do produto industrializado que se compra... muito! O açúcar utilizado na indústria muitas vezes tem a finalidade de estabilização química, nada de barateamento. Isso falando em produtos bons, nada de empresa xinfrim!

Abonéobio disse...

Le nutella contient un phtalate dangereux :
http://www.aboneobio.com/blog/post/2010/07/28/Le-Nutella-contient-du-PEHP-le-phtalate-le-plus-dangereux

Dirlene disse...

Faltou o oleo de palma que esta presente na formulação em altas quantidades....
É preciso conscientizar as pessoas das porcarias que comem achando que são iguarias

Postar um comentário